CARTAS PRA ELA

Uma válvula de escape.

Os anos se passaram e muitas coisas aconteceram. Você achou que tinha esquecido aquela história, que aquele caso já havia se enterrado, até o momento que falam o nome dela. O seu corpo, por um instante, se paralisa e a única coisa que continua a se mover, e rapidamente, é o seu coração. Pois é, por um pequeno tempo você acha que tudo aquilo irá voltar. E talvez volte mesmo porque, quem sabe, você nunca a tenha esquecido. Mil coisas passam pela sua cabeça. Tudo que você disse. Tudo que ela disse. Tudo que foi deixado para trás. Naquele momento você achou que era o certo fazer aquilo, trocar o certo pelo duvidoso, mas hoje você percebe que não era bem assim. Hoje você percebe que devia ter pensado melhor, pois talvez fosse se machucar menos. Os outros dizem que você ainda não a esqueceu, mas você nega mesmo sabendo que aquilo talvez seja verdade. Quando perguntam qual é o seu tipo de pessoa perfeita, se pega a descrevendo. E ainda quando se lembra de tudo que passou, um sorriso abre inesperadamente no seu rosto. Não estou falando que isso é amor. Não estou falando que a sua escolha talvez tenha sido a errada. O que eu estou falando é que são inúmeras as vezes que você se pega pensando “e se tivesse continuado, como teria sido?”. É aquela dúvida de que se não tivesse ido embora e deixado pra trás tudo que havia conquistado, se tudo seria mais fácil. E no fundo, bem no fundo, você sabe que seria. Mas sabe como são as coisas, a vida é feita de escolhas, e eu não te escolhi naquele momento.

Os anos se passaram e muitas coisas aconteceram. Você achou que tinha esquecido aquela história, que aquele caso já havia se enterrado, até o momento que falam o nome dela. O seu corpo, por um instante, se paralisa e a única coisa que continua a se mover, e rapidamente, é o seu coração. Pois é, por um pequeno tempo você acha que tudo aquilo irá voltar. E talvez volte mesmo porque, quem sabe, você nunca a tenha esquecido. 
Mil coisas passam pela sua cabeça. Tudo que você disse. Tudo que ela disse. Tudo que foi deixado para trás. Naquele momento você achou que era o certo fazer aquilo, trocar o certo pelo duvidoso, mas hoje você percebe que não era bem assim. Hoje você percebe que devia ter pensado melhor, pois talvez fosse se machucar menos. 
Os outros dizem que você ainda não a esqueceu, mas você nega mesmo sabendo que aquilo talvez seja verdade. Quando perguntam qual é o seu tipo de pessoa perfeita, se pega a descrevendo. E ainda quando se lembra de tudo que passou, um sorriso abre inesperadamente no seu rosto. Não estou falando que isso é amor. Não estou falando que a sua escolha talvez tenha sido a errada. O que eu estou falando é que são inúmeras as vezes que você se pega pensando “e se tivesse continuado, como teria sido?”. É aquela dúvida de que se não tivesse ido embora e deixado pra trás tudo que havia conquistado, se tudo seria mais fácil. E no fundo, bem no fundo, você sabe que seria. Mas sabe como são as coisas, a vida é feita de escolhas, e eu não te escolhi naquele momento.

  1. cocktailofthoughts reblogged this from cocktailofthoughts
  2. relax-morena reblogged this from kauffmann
  3. heloariele reblogged this from kauffmann
  4. quemmerda reblogged this from kauffmann
  5. deboramywa reblogged this from kauffmann
  6. jegrandchamp reblogged this from rafaleal
  7. rafaleal reblogged this from kauffmann
  8. do-minando reblogged this from kauffmann
  9. paralelosdoamor reblogged this from kauffmann
  10. gabrielaliberato reblogged this from kauffmann
  11. subprodutodorock reblogged this from kauffmann
  12. toughts-in-secret reblogged this from kauffmann
  13. alynemarconi reblogged this from kauffmann
  14. carolinebitencourt reblogged this from kauffmann
  15. insta-girl-on-fire reblogged this from kauffmann
  16. ourheartsinanotherbody reblogged this from kauffmann
  17. kauffmann posted this